Ultimas da Net :
Home » , , » Polícia do Rio admite que prendeu ator por engano; Justiça concede liberdade provisória

Polícia do Rio admite que prendeu ator por engano; Justiça concede liberdade provisória

Written By Ronaldo idelfonso de sousa on terça-feira, 25 de fevereiro de 2014 | 25.2.14

A Polícia Civil do Rio de Janeiro reconheceu, nesta terça-feira (25), ter preso por assalto o ator e psicólogo Vinícius Romão de Souza, 27, por engano, há duas semanas. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro definiu ainda nesta tarde liberdade provisória para Romão, três dias após seu advogado de defesa entrar com o pedido. Ele deve sair ainda desta terça da Casa de Detenção Patrícia Acioli, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde estava custodiado. Segundo informações da Folha de São Paulo, o delegado responsável pelo caso, Niandro Lima, afirmou que a vítima do roubo que o identificou voltou atrás no depoimento. Dalva da Costa Santos, que estava em um ponto de ônibus no Engenho de Dentro, teve sua bolsa roubada, contendo R$ 10 e um bilhete de ônibus, começou a ter dúvidas da culpa do jovem, que trabalhava na novela Lado a Lado, da Rede Globo, logo após identificá-lo, principalmente depois de Romão negar veementemente a autoria do crime. Após a prisão do ator, parentes e amigos fizeram uma campanha na internet, apontando racismo na ação policial, pois nenhum objeto foi encontrado com ele pela polícia. A detenção do ator teve grande repercussão nas redes sociais.O advogado dele, Rubens Nogueira de Abreu, informou que câmeras de segurança da região mostram que o verdadeiro ladrão estava apenas de bermuda, enquanto Romão vestia calça e camisa pretas. A vítima o reconheceu como assaltante, ao circular pela região e encontrar o ator andando na Avenida Amaro Cavalcanti.


Share this post :

Postar um comentário

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Irecê News - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger